Dia Mundial do Dador de Sangue

Asma Felina
4 Maio, 2021

Hoje celebra-se o Dia Mundial do Dador de Sangue. É um dia para homenagear e agradecer a todos os dadores de Sangue. Mas sabia que não são apenas os Humanos que doam sangue? Sabia que o seu cão ou o seu gato podem ser dadores de Sangue?

Sim, é verdade! Em medicina Veterinária também é possível doar sangue, e é uma ajuda para salvar muitas vidas.

Mas quais as características do dador de sangue?

O dador de sangue deve ser calmo, simpático e saudável. A sua idade deve ser compreendida entre 1 e os 10 anos, deve estar vacinado e desparasitado e não deverá tomar qualquer medicação além dos desparasitantes. Deve ainda ser isento de alterações cardíacas.

Os cães, devem ter mais de 25Kg e os gatos mais de 3Kg.

Quanto aos gatinhos, é ainda importante que não tenham acesso ao exterior e que sejam alimentados apenas com dieta comercial.

Existem vantagens em ser dador de sangue?

Tal como em Humana, existem algumas vantagens em ser dador de sangue. Uma das vantagens prende-se com a importância de os animais serem saudáveis e a necessidade de rastreamento contra doenças. Assim sendo, existem testes anuais gratuitos para algumas doenças infecciosas, hemograma e painel bioquímico gratuito, tipificação sanguínea, colocação de microchip, vacinação anual contra algumas doenças e exame físico completo antes de cada doação.

E quais as obrigações de um dador?

Para se manter como dador, existem algumas obrigações. Doar sangue é um grande poder, e com grandes poderes, vêm grandes responsabilidades (já dizia o pai do Super-Homem)!

Por isso, o dador deve estar disponível para fazer doações a cada 3 meses e poderá ainda ser contactado em situações de urgência. O Tutor fica ainda obrigado a reportar qualquer alteração do estado de saúde do seu patudo ao Médico Veterinário, e deverá ser mantida a desparasitação interna e externa cuidada.

Devem ainda permitir a realização de analises sanguíneas anualmente.

Então e depois? O que acontece ao sangue?

O sangue que é doado é recolhido para bolsas próprias, em tudo idênticas às usadas em medicina Humana, e processado no laboratório do Banco de Sangue Animal.

É feita a separação dos componentes do sangue, de forma a que com cada unidade de sangue doado, sejam produzidas 4 unidades distintas de componentes sanguíneos: concentrado de plaquetas, plasma, concentrado de factores de coagulação e concentrado de eritrócitos. Isto reduz o desperdício e maximiza o potencial do sangue doado, sendo que com a mesma unidade de sangue, poderemos estar a ajudar 4 animais diferentes, com necessidade diferentes de componentes sanguíneos. Depois de separados os componentes e correctamente processados, as unidades são refrigeradas ou congeladas, dependendo do caso.

Sempre que um Hospital veterinário ou clinica necessita de uma unidade de sangue, entra em contacto com o Banco de sangue Animal e é feito o envio urgente da unidade necessária.

Caso deseje saber mais, deixamos o link de acesso ao Banco de Sangue Animal:

Banco de Sangue Animal (bsanimal.com)

E não se esqueça, doar sangue é doar vida, mesmo em Veterinária =)