Otite externa

Devo cuidar da higiene oral do meu patudo?
3 de Setembro, 2020
Alimentos proibidos
9 de Outubro, 2020

O que é uma otite?

Uma otite consiste numa inflamação do canal auditivo e é um problema frequente em cães e gatos.

Distinguem-se 3 tipos de otites: a otite externa (mais comum), otite média e otite interna. Geralmente a apresentação é bilateral (envolvendo os dois ouvidos), mas poderá afetar apenas um (unilateral).

As otites podem ser causadas por corpos estranhos, ácaros, infeção bacteriana e/ou infeção por fungos ou leveduras. É sempre importante perceber o que originou a otite e descartar problemas que potenciem o seu desenvolvimento como alergias, patologias endócrinas (hormonais), humidade na sequência de um banho, ou mesmo conformação anatómica.

A otite externa diz respeito à inflamação do ouvido externo. Já a otite média, deve-se à inflamação do ouvido médio sendo que muitas das vezes é consequência do agravamento da otite externa devido à rutura timpânica. A otite interna já diz respeito à zona mais sensível e especializada do ouvido onde existem estruturas responsáveis pelo equilíbrio.

Quais os sintomas de otite externa?

Os sintomas de otite externa são: sacudir a cabeça, coçar as orelhas, inclinar a cabeça, orelha vermelha e inflamada, dor na manipulação, presença de cerúmen abundante e muitas das vezes mau odor. Quando instalada por muito tempo (otite crónica), pode haver ainda um estreitamento do canal auditivo e, em casos mais graves, alterações que poderão ser irreversíveis.

Como diagnosticar uma Otite?

Para diagnosticar uma otite é necessário que o seu médico veterinário faça uma avaliação do estado geral do seu patudo, bem como do seu canal auditivo.

Focando-se no canal auditivo será necessário realizar um exame mais profundo com recurso a otoscopia. Pretende-se com este exame avaliar as paredes do canal auditivo, o tímpano e descartar a presença de corpos estranhos ou outros fatores que compliquem a situação. Podem ainda ser recolhidas amostras para serem avaliadas ao microscópio, ou ainda para realizar culturas e testes de sensibilidade antibiótica.

Como se trata uma otite externa?

Geralmente, a terapêutica instituída é local, com a aplicação de produtos tópicos e limpeza do canal auditivo com recurso a soluções próprias para o efeito. No entanto, não raras as vezes é necessário introduzir uma terapia oral para suplementar a terapia tópica e potenciar o seu efeito. Para o sucesso da terapêutica a sua colaboração é de extrema importância.

Se o seu amigo for diagnosticado com uma otite, é importante que respeite criteriosamente a terapêutica instituída pelo seu Médico Veterinário e nunca a suspenda antes do recomendado. Não deverá também iniciar terapêutica sem consultar o Veterinário uma vez que cada otite é diferente e existem situações em que certos produtos não são recomendados, ou ainda fatores agravantes como rutura timpânica, corpos estranhos, estenose do canal auditivo,… Ao selecionar produtos inadequados ou ao não respeitar a terapêutica instituída poderá estar a facilitar o desenvolvimento de resistências ao medicamento prescrito, agravando a situação. Em último caso, poderá desencadear uma otite com organismos multiresistentes.

Caso note alguma alteração no seu melhor amigo, fale com o seu Médico Veterinário!

Estamos aqui para o ajudar!